Igrejas

 

 

São várias as igrejas seculares, de grande relevância e notável importância na Cidade. Listaremos as mais importantes que fizeram parte da história e da sociedade do Recife.


Igreja Convento Franciscano de Santo Antônio
(fonte: in loco)

Igreja em estilo barroco com seu altar em estilo rococó. Sua construção, iniciada em 1606 e finalizada em 1770, deu origem ao Bairro de Santo Antônio. Em 1636 foi ocupada pelos holandeses que a transformou em quartel, denominado Forte Ernesto. Dentro da igreja, 11 painéis de azulejos portugueses encenam os milagres de Santo Antônio, e da sacristia ao pátio do Convento, obedecendo à ordem cronológica, os quadros representam a criação do mundo e do homem, a queda do paraíso com suas consequências, a arca de Noé, o dilúvio, cenas da vida de Abraão, terminando com a torre de Babel. Ao lado, está a Capela Dourada, onde um grande portal as separa.  Endereço: Rua Imperador Pedro II, 06 Santo Antônio. Tel.: +55-81-3224.0493. Visitação: seg. a sex. 8h às 11:30 e das 14h às 17h.

Capela Dourada da Ordem Terceira de São Francisco (fonte: in loco)

Construída em 1697, a Capela Dourada da Ordem Terceira de São Francisco é uma das mais expressivas representantes da arte barroca nas igrejas brasileiras. Seu interior todo revestido em ouro velho remonta a uma época de riquezas e ostentação. Também dignos de destaque os painéis de azulejos, as pinturas e os trabalhos em talha dourada. Ao seu lado está o Museu da Arte Sacra. Endereço: Rua do Imperador D. Pedro II, s/n Santo Antônio. Visitação: seg. a sex  8h às 11h e 14h às 17h. Aos sábados, das 8 às 11:30h.

Igreja da Venerável Ordem Terceira de São Francisco (fonte: in loco)

A igreja tem ao fundo a Capela Dourada, ao seu lado o Museu de Arte Sacra, seguindo da Igreja Convento de Santo Antônio. Programa imperdível. Endereço: Rua do Imperador II, s/n Santo Antônio. Fone: (81)3224-0994. Visitação: Quinta das 8h às 10h e Domingo das 8h às 9h.


Igreja N. S. do Rosário dos Homens Pretos (fonte: Fundaj)

A Igreja foi edificada em 1630 pela Irmandade do Rosário dos Homens Pretos, uma associação formada pelos escravos negros. Os negros trazidos como escravos para o Brasil eram de tribos distintas e aqui formaram uma irmandade e esta coroava um rei. As festividades da irmandade eram constituídas por danças e batuques (onde surgiu o maracatu) que não faziam parte da liturgia católica, e com isso, chegou a ser proibida pela Inquisição. Daí, a Irmandade construiu sua própria igreja. Até 1888, a igreja era palco de coroamento de reis do Congo e de Angola, da mesma maneira que era realizado na África. O templo possui estilo colonial, mas seus  altares trazem motivos do estilo rococó. Endereço: Rua Estreita do Rosário, s/n Santo Antônio. Tel.:+55-81-3224.3929. Visitação: seg. a sex 9h às 18h.

Igreja Matriz do Santíssimo Sacramento de Santo Antônio (fonte: Fundaj)

O local abrigou as trincheiras dos invasores holandeses e a conhecida Casa da Pólvora. Possui um estilo barroco colonial. Teve a sua construção iniciada em 1735 e concluída em 1790.  A matriz possui um dos frontispício mais bonitos do Brasil. Endereço: Av. Dantas Barreto, s/n Praça da Independência, Santo Antônio. Tel.: +55-81-3224.9494. Visitação: seg a sex. 8/12h e 14/18h, sáb. e dom. 8 às 12h.

Basílica N. S. do Carmo (fonte: Fundaj)

Construída no local onde existiu, um dia, o palácio da Boa Vista, erguido por Maurício de Nassau. Sua obra teve início em 1665, mas a licença real só foi concedida em 8/3/1687 e sua conclusão foi em 1767. No altar dourado, a imagem da padroeira Nossa Senhora do Carmo, em tamanho natural, se destaca. Foi neste convento que Frei Caneca ordenou-se sacerdote. Endereço: Largo de Nossa Senhora do Carmo, Av. Dantas Barreto, s/n Santo Antônio. Tel.: +55-81-3224.3341. Visitação: seg. a sex. 6h às 11:30h e das 14h às 17h.


Igreja de Santa Teresa (fonte: in loco)

Fica ao lado da Igreja N. S. do Carmo. Passou dez anos para ser construída de pedras de arrecifes e cal (conforme escavação abaixo), inaugurada em 16/10/1710, mas somente em 15/10/1837 a igreja foi sagrada pelo Bispo, daí conclui-se que sua obra só tenha de fato completamente finalizada em 1837. De estilo barroco, toda em ouro, é uma das igrejas mais bonitas de Recife. Em 15/10/1868, foi inaugurado nos fundos da igreja um hospital que na época serviu muito contra a grande peste de cólera-morbus que em 1871 assolou o Estado, atualmente é um convento. Endereço: Largo de N. S. do Carmo, s/n. Santo Antônio. Visitação: seg a sex 9h às 17h.

Igreja Madre de Deus (fonte: Fundaj)

Construída no século XVIII, 1720, sobre as fundações de uma pequena capela de taipa de um convento, dos primeiros tempos do Recife. Altar-mor entalhado e folheado a ouro no mais puro barroco brasileiro. A Madre de Deus já foi danificada por um incêndio. Passou por grandes reformas e hoje encontra-se aberta em grande estilo. Em seu interior pinturas sacras, mobiliário em jacarandá e a imagem do Senhor do Bom Jesus dos Passos.  Endereço: Rua Madre de Deus, s/n Bairro do Recife. Tel.: +55-81-3224.5587. Visitação: ter. a sex. 8h às 11h e das 14h às 16h.

Igreja de São Pedro dos Clérigos (fonte: Fundaj)

Representa umas das obras arquitetônicas religiosas mais expressivas de Pernambuco. Sua construção começou em 1728, mas a igreja só pode ser sagrada em 30/01/0782. Possui um estilo barroco, advém do princípio do séc. XVIII com um interior que traz a marca do séc. XVII. Localizada no Pátio onde existem vários museus, restaurantes e todas as terças eventos e shows relativos à cultura negra, chamada Terça Negra. Endereço: Pátio de São Pedro, s/n Santo Antônio. Visitação: seg. a sex. 8h às 12h.

Igreja do Livramento dos Homens Pardos (fonte: Fundaj)

A igreja é relativamente recente, tendo sido aberta ao culto no dia 9 de dezembro de 1882. A construção do prédio foi bem antes disso. Há documentos que se referem a detalhes da obra em 1711, e referências históricas que, em 1694 havia uma igrejinha simples neste local, porém sempre sofria por reformas contínuas. Em 1830 a igreja foi demolida pela irmandade e reconstruída com linhas clássicas coloniais. Endereço: Pátio do Livramento, s/n Santo Antônio.

Igreja de N. S. do Terço (fonte: Fundaj)

A igreja parece um ferro de engomar por estar entre a Rua Direita e a Rua das Águas Verdes. Quando os holandeses foram expulsos, aquele lugar ficou conhecido como “a estrada da cidade pra quem viesse do lado do continente”, e assim quem por lá passava, ajoelhava-se a rezava um terço à Virgem Santíssima. Como o local havia se tornado um lugar importante, a igreja ali foi erguida. Na metade do séc. XIX, a capela estava quase demolida, foi construída a nova Igreja do Terço. Na terça de Carnaval acontece a “Noite dos Tambores Silenciosos”, com desfiles de maracatus que homenageiam os negros mortos durante a escravidão. Endereço: Pátio do Terço, s/n São José.


Igreja São José do Ribamar (fonte: Fundaj)

No lugar de uma antiga capelinha foi construída a igreja entre 1756 e 1797, e para a aquisição da licença foi exigido que a mesma tivesse cinco degraus acima da rua e fosse de pedra e cal. Em 1902 ganhou a torre. Endereço: Rua Coração de Maria, s/n Praça de São José. Visitação: seg a sex. 8h /12h  e 14h /16h e sáb 8h /12h.

Igreja de Santa Rita de Cássia (fonte: Fundaj)

Obra entre 1783 e 1784. A torre e os últimos detalhes de fachada só puderam ser concluídos em 1831. Foi reformada entre 1868 e 1870, e depois em 1889 em decorrência a um incêndio. Dia 22 de maio é o dia da santa. Endereço: Rua Santa Rita, 195, São José. Visitação: seg. a sex. 7:30h às 12h e 13:30h às 16h.

Igreja N. S. da Conceição dos Militares (fonte: Fundaj)

Há indícios que a construção da igreja tenha começado em 1710 a pedido dos militares  e apesar da obre ter sido concluída em 1771, os ricos acabamentos do seu interior só foram finalizados em 1870. A igreja é um tesouro do barroco setecentista. O forro do templo é o mais ornamentado do Recife. Dois enormes painéis retratam a Batalha dos Guararapes, travada em 1648. Endereço: Rua Nova, 309 Santo Antônio.

Igreja Matriz da Boa Vista (fonte: Fundaj)
É considerada um dos templos mais bonitos de Recife. Construção iniciada em 1784 e concluída em 1889. Possui um estilo renascentista, equivalente ao santuário do Bom Jesus do Monte em Braga, norte de Portugal. Os blocos de pedra vieram de Portugal. Endereço: Rua da Imperatriz, s/n Boa Vista. Tel.: +55-81-3222.3823.

Igreja da Santa Cruz (fonte: Fundaj)

Construída entre 1725 e 1732. Em frente à igreja havia um cruzeiro de pedra que no ano de 1821 o governador Luiz do Rêgo Barreto mandou demolir. Apesar de o templo ser modesto, serviu de paróquia até 1793, ano em que o santíssimo sacramento foi transferido para a igreja da Boa Vista. Endereço: Pátio de Santa Cruz, s/n Boa Vista.


Igreja N. S. do Pilar (fonte: Fundaj)

Construída em 1680 sobre os alicerces do Forte de São Jorge. A capela-mor tem o formato de uma abóbada semi-esférica e é revestida por azulejos lusos raríssimos. Quando foi abandonado em ruínas, o governador doou no ano de 1679 o Forte para o capitão-mor João do Rêgo Barros exigindo que ali fosse fundada uma igreja de N. S. do Pilar. A data de 1899 na fachada diz respeito a uma reforma realizada na igreja. Endereço: Bairro do Recife. Em reforma.

Igreja N. S. da Penha

Construída no antigo local onde os frades capuchinos ergueram em 1656 uma capela, dedicada a N. S. da Penha. Sua construção iniciou-se em 1870. É o único templo recifense em estilo coríntio. Fica ao lado do Mercado de São José. Endereço: Praça Dom Vital, s/n São José. Em reforma.

Igreja de N. S. de Boa Viagem (fonte: Fundaj)

Não se tem informações precisas sobre a data da abertura da igreja. Em 1862, no lugar do prédio anterior, ergueu-se uma nova igreja a 11 km do centro. Endereço: Praça de Boa Viagem, s/n Boa Viagem. Visitação: Ter. a sex. 14h às 17h e sáb e dom. missa às 17h.

Igreja N. S. da Saúde

Erguida em estilo barroco, data de 1807. Cuidadosamente preservada em meio a um largo com amplos casarões, formando um belíssimo conjunto arquitetônico. É a única igreja que tem a estátua de São Jorge. Destaca-se por ter sido um importante centro abolicionista de Pernambuco, local onde existiu o Arraial de José Mariano. Endereço: Poço da Panela, s/n Casa Forte.

Capela N. S. da Conceição das Barreiras - Jaqueira (fonte: Fundaj)

O local era conhecido como Sítio das Jaqueiras por ter o terreno muitas das suas espécies. O terreno foi doado pelos seus proprietários em 1766 para que fosse levantada uma capela para a N. S. da Conceição. A capela é de construção barroca e tem seu interior decorado no mesmo estilo dos azulejos dos conventos carmelitas e franciscanos, e pinturas significativas do final do séc. XVIII. Endereço: Praça da Jaqueira, s/n Aflitos.

Igreja do Divino Espírito Santo (fonte: Guia Bravo Recife)

Construída em 1619, a igreja foi ocupada por calvinistas franceses durante a época da dominação holandesa. No final do séc. XVII foi remodelada e passou a ser propriedade dos padres jesuítas. Em 1855, após reforma, foi devolvida à Igreja Católica sob cuidados da Irmandade do Divino Espírito Santo. Endereço: Praça 17. Rua do Imperador Pedro II, s/nº.

Igreja das N. S. de Assunção das Fronteiras

Na casa paroquial da igreja viveu Dom Helder Câmara, arcebispo de Olinda e Recife, o mais importante na história da Igreja Católica no séc. XX, que morreu em 1999. A Igreja agora tem em seu terraço um Memorial com o acervo de Dom Helder, que se chama Espaço Dom José Lamartine Soares. Endereço: Rua das Fronteiras, Boa Vista.

Igreja N. S. do Morro da Conceição (fonte: Fundaj)

A Festa do Morro teve origem a partir da comemoração do dogma da Imaculada Conceição no Brasil em 1904. Nessa época o bispo mandou construir uma capela em estilo gótico e encomendou uma réplica da imagem da Virgem da Conceição vinda de Portugal toda em ferro, cuja inauguração foi em 8 de dezembro de 1904. Em 1974, foi criada uma nova paróquia e no ano seguinte a paróquia passou a denominação de Matriz do Morro da Conceição. A festa do morro é enorme e bastante conhecida. Endereço: Morro da Conceição, Casa Amarela.

Capela de Casa Forte

Endereço: Praça de Casa Forte, s/n Casa Forte

Igreja N. S. dos Prazeres dos Montes Guararapes (Fonte: Fundarpe)

Erguida em agradecimento as vitórias, travadas contra os holandeses nos Montes Guararapes em 18 de abril de 1648 e 19 de abril de 1649. Em 1956, dois anos após a retirada dos holandeses do solo pernambucano o então governador, Barreto de Menezes, mandou construir a capela e assim permaneceu por mais de um século até que os beneditinos construíram a atual majestosa igreja. A Igreja de Nossa Senhora dos Prazeres dos Montes Guararapes, além de seu valor histórico, é um excepcional exemplar da arquitetura religiosa, tombada em 1938, tendo sido erigida em Monumento Nacional, através de Decreto, em 1948. Nos Montes Guararapes, lugar das vitoriosas batalhas, foi criado pelo Governo Federal, o Parque Histórico Nacional dos Guararapes, tombado pela União em 1961. Falta de policiamento fixo no local requer cuidado. Endereço:  Montes dos Guararapes, Jaboatão dos Guararapes.

Igreja Santa Cecília (Fonte: Guia Recife Bravo)

Surgiu em 1683, como capela dedicada a Nossa Senhora da Conceição, construída em frente à casa de seu fundador. 200 anos depois, já em ruínas, foi doada à Irmandade de Santa Cecília, que a reconstruiu e a batizou sob invocação de Santa Cecília, uma mártir romana e padroeira dos músicos. Da construção original só restam as imagens da Santa Cecília e da N. S. da Conceição, colocadas em um nicho do altar-mor. Endereço: Rua da Conceição, s/n Boa Vista.


Capela N. S. das Dores - Capela de Apipucos (Fonte: Fundaj)

Desdobramento do engenho Monteiro, em escritura lavrada em 5 de dezembro de 1577 com posse de André Gonçalves, surgiu o engenho Apipucos. No período das invasões holandesas, em 1630, o engenho já tinha sido vendido ao terceiro proprietário depois de André Gonçalves. A Capela foi construída em época desconhecida, porém se sabe que foi antes da invasão sob invocação da N. S. da Madre de Deus, mudada depois de anos para N. S. da Dores, sob a qual se mantém até hoje. Na época da dominação holandesa, a capela foi saqueada e todos os adornos de marfim foram levados. Nos períodos seguintes, várias reformas, porém pouca coisa sobrou da construção original. O altar era coberto por ouro e teve que ser substituído devido aos cupins. Hoje, está sob os cuidados dos padres salesianos. Endereço: Largo de Apipucos, s/n Apipucos.

Igreja Matriz de São José (Fonte: Fundaj)

A bela fachada possui um mosaico azul e branco em um semicírculo, obra do artista pernambucano Francisco Brennand. Mas, a construção da igreja só foi possível graças à união de marceneiros e carpinteiros do Recife, representando uma conquista da devoção popular. Após a licença concedida pelo bispo de Olinda em 1752, com a condição de que o prédio fosse construído em pedra e cal a cinco degraus do solo, os trabalhos começaram em 1756, mas por falta de recursos financeiros o santuário ficou inacabado. O prédio ficou pronto em 1797, através de recursos viabilizados entre o governo e os comerciantes em 1788. No começo do século 20,  uma reforma permitiu a construção das torres e uma fachada mais rebuscada.  Endereço: Pátio de São José do Ribamar, s/n São José.

Igreja Santo Amaro das Salinas /  Cemitério dos Ingleses (fonte: Fundaj)

Quando os holandeses invadiram Pernambuco, em 1630, sua primeira investida foi contra a área chamada de Salinas, uma fábrica de sal de Rêgo Barros com um povoado que havia se instalado nas proximidades. Após algumas investidas sem sucesso, os invasores acabaram conseguindo e construindo vários fortes, entre eles o Forte das Salinas. Em 15 de janeiro de 1654, os pernambucanos tomaram o Forte das Salinas. Como o dia 15 era consagrado a Sto. Amaro atribuiu-se a ele a vitória e Rêgo Barros retomou suas terras e As Salinas. Após sua morte, seu filho ergueu uma capela sobre as ruínas do Forte das Salinas. Em 1870, os herdeiros transferiram para a  Irmandade de Sto. Amaro o direito sobre as terras que fizeram algumas reformas e abriram a Igreja ao público. Endereço: Av Cruz Cabugá, Sto. Amaro.

Igreja N. S. do Rosário da Boa Vista (fonte: Fundaj)

A Irmandade de N. S. do Rosário dos Homens Pretos, com poucos recursos financeiros, construiu uma pequena capela por 25 anos. Mesmo com a capela inacabada, foi lançada a pedra fundamental em julho de 1788. Depois de algum tempo, ao ver a possibilidade de desabar, a Irmandade planejou a construção de uma igreja de estilo barroco com ajuda de outras pessoas e doações, e em 1815, as obras começaram. Não se sabe ao certo quando terminou a construção, mas em 1836 foi enterrado Gervásio Pires, comerciante rico e um dos doadores da igreja. A torre só foi concluída em 1896. Endereço: Rua da Conceição, s/n Boa Vista. Endereço: Rua da Conceição, Boa Vista.

Igreja da Soledade

Endereço: Rua da Soledade, s/n Soledade.


Igreja São José dos Manguinhos (fonte: www.matrizdasgracas.com.br)

Não se pode indicar a data da construção da igreja, porém se sabe que em 1759 ela já existia. Em 1845 sofre a primeira grande reforma, porém em 1913 a igreja encontrava-se totalmente abandonada. Em 1933 termina sua obra tal como é hoje. Endereço: Av Rui Barbosa, s/n Graças.

Convento de São Félix de Cantalice

Construído em 1931, o convento é uma edificação simples, mas famosa por abrigar a Capela de Nossa Senhora das Graças.No local também estão enterrados os restos mortais de frei Damião. Há uma grande devoção e visitação ao convento. Endereço: Rua Tomé Gibson, s/n Pina (em frente ao Aeroclube).

Capela N. S. dos Aflitos (fonte: Fundaj)

A pequena igreja foi construída em 1762, nas terras de um antigo fazendeiro, local que ficou conhecido depois como bairro dos Aflitos. Hoje, a capela pertence à Paróquia do Coração Eucarístico  de Jesus. Já passou por várias reformas, mas ainda mantém, da construção original, a fachada, a pia batismal, a pintura do teto e grade que separa o santuário do arco cruzeiro. Endereço: Av. Rosa e Silva, s/n Aflitos (próximo à rua Amélia).

 
Tradutor - Translator
Colaboradores
Indique este site
Gostou deste site? Indique-o a um amigo!
Newsletter

Receba periodicamente os destaques e novidades da programação do IN RECIFE e fique sempre por dentro.







Rapidinhas
Twitter
Quem está online?
Nós temos 5 visitantes online